UniFil - São Jerônimo da Serra
Beto Richa
TJ manda soltar ex-governador Beto Richa
O tucano está detido há 17 dias no Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.
04/04/2019 20h26Atualizado há 2 semanas
Por: Portal Curiúva
Fonte: Massa News
72
Divulgação
Divulgação

Por 2 votos a 1, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) concede um habeas corpus e manda soltar o ex-governador Beto Richa, preso desde o dia 19 de março, em desdobramento da Operação Quadro Negro, do Ministério Público (MP-PR).

O tucano está detido há 17 dias no Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ele é acusado de ser o principal beneficiário de um esquema que desviou mais de R$ 20 milhões de recursos da Secretaria de Estado da Educação. O dinheiro deveria ser usado para a construção e reforma de escolas estaduais.

Decisão dividida

O único a votar pela manutenção da prisão cautelar foi o desembargador relator do pedido, José Maurício Pinto de Almeida. Segundo ele, Richa ainda exerce influência política e econômica, e as investigações ainda estão em andamento. Francisco Pinto Rabello Filho e José Carlos Dalacqua, os outros dois desembargadores que também julgaram o pedido, não seguiram a decisão e mandaram soltar o ex-governador.

Preso pelo Gaeco: Beto Richa é preso novamente, desta vez pela ‘Quadro Negro’

Réu

A denúncia contra Beto Richa foi aceita pela 9ª Vara Criminal de Curitiba na segunda-feira (1º). O político foi para o banco dos réus junto a ex-primeira-dama, Fernanda Richa, e outras cinco pessoas. O ex-governador responde pelos crimes de obstrução à justiça e organização criminosa.

Quadro Negro

As investigações da Operação Quadro Negro apontam desvios de R$ 22 milhões em contratos de obras em escolas públicas do Estado. As reformas nunca aconteceram.

Segundo o MP-PR, um setor da Secretaria de Educação emitia laudos de supostas vistorias que afirmavam que as obras estavam em andamento. Os laudos falsos permitiam a liberação de pagamentos, mesmo com obras inexistentes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.